sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Chegou uma Tradescantia

Em 30/10/2008 encontrei este pedacinho de Tradescantia. Corrijam-se se estiver enganada.. parece-me uma T. fluminensis variegada, será? Foto de 02/11/2008:


Exemplar: Uma estaca colocada em água no dia 30/10/2008.

10 comentários:

Espaço do João disse...

Deichando na água alguns dias depois começa a criar raíz. É uma planta muito bela.

*Sandra* disse...

Olá:D
Encontrei uma pessoa nas mesma circunstâncias que eu:D
Eu vivo num apartamento e temos as minhas 63 plantas(o nº está sempre a crescer) distribuidas entre a cozinha, sala, wc e a maioria na sacada, ja custoa ter espaço para estender a roupa:D
Beijinhos
Gostei muito do teu blog

Jardineira aprendiz disse...

Ui! Esta também é uma pestinha! Acho que a tua identificação está correcta, eu também já a tive, e ela reverteu para o verde, como fazem facilmente todos os matizados e acabou por ter o comportamento vergonhoso que estas plantas sempre têm ;)

Hazel disse...

Dama do Lago, vim agradecer do fundo do coração pelo comentário. E que mordaz! Adorei!

Obrigada. Beijos e um bom começo de semana.

Dama do Lago disse...

João: Realmente é bonita e, a esta altura, já tem raízes ;)!

Sandra: Olá Sandra, bem vinda ao meu Jardim :)! É sempre bom encontrarmos pessoas do mesmo planeta (sim, porque há muito Homo sapiens que se porta como se fosse um invasor...). Espero ver-te por cá mais vezes ;)!

Jardineira: Obrigada pela confirmação. Só fiquei a pensar numa coisa... o que é isso de reverter para o verde? Porque é que isso acontece? Por acaso notei algo assim no meu Ficus pumila 'sunny', apareceu-lhe um ramo todo verde!

Hazel: De nicles, Querida ;) Também tenho a minha conta de energúmenos com manias de superioridade. Não tenho mesmo pachorra nenhuma para isso.

Mar.garida disse...

A planta parece ser muito bonita, assim com as duas cores. Dá-lhe mais graça do que se fosse só de uma cor :)

Jardineira aprendiz disse...

Olha, não sei qual é o processo fiosiológico, nem os factores que o desemcadeiam, mas é algo que acontece naturalmente nas plantas, numa planta verde aparece por vezes um ramo matizado. Isso já aconteceu com as minhas plantas. Os jardineiros ou horticultores pegam nesse raminho, enraizam-no e multiplicam-no e é assim que surgem as plantas matizadas. Só que com mais facilidade do que apareceram os matizados, eles voltam a reverter para verde, é por isso que aparecem muitas vezes ramos verdes nas plantas matizadas. Como são mais vigorosos (os matizados são normalmente plantas pouco vigorosas), se não os eliminamos acabam por dominar toda a planta e fazer desaparecer o matizado.

Jardineira aprendiz disse...

desencadeiam, ai ai

Dama do Lago disse...

Margarida: Também achei muita graça à forma bicolor porque estava acostumada a ver só as verdes.

Jardineira: Obrigada pela explicação. Então isto quer dizer que devo cortar o ramo verde do Ficus pumila? Parece-me um tanto estranho que isso seja maneira de impedir que a planta mude de cor, se for essa a sua "ideia"... Podar até costuma estimular mais crescimento, palavra que fiquei confusa!

Jardineira aprendiz disse...

Pois, é verdade, mas neste caso podas apenas o ramo que pode ser mais vigoroso. Mas olha, por vezes o melhor é experimentar para veres a reacção da planta. Se não tens muita estimação no tom matizado experimenta deixar o raminho verde. O que vai provavelmente acontecer é que ele vai crescer mais depressa do que os outros, e portanto tornar-se maior, e dentro de algum tempo sobrepôr-se aos matizados. Claro que depois é mais difícil podá-lo porque se tornou muito grande em relação aos outros. Por isso é que se devem podar logo que apareçam, quando não queremos que a planta reverta totalmente para verde. Mas acho que só tens noção de como as coisas acontecem se as deixares acontecer. Eu sei porque deixei alguns ramos verdes em plantas matizadas, eles cresceram bastante mais do que os ramos matizados, e depois de algum tempo já eram a maioria.

Isto é um processo natural, há plantas onde aparece um raminho verde mas se o eliminarmos não volta, há outras em que eles aparecem sucessivamente e é difícil manter o matizado, temos que as podar constantemente. Mas como já te disse, não sei quais são os factores que desencadeiam este processo, portanto também não sei como os controlar.