sábado, 18 de outubro de 2008

Salvia elegans Vahl.

Nome comum: Sálvia-ananás

Foto de 16/10/2008:


Exemplar: Planta envasada, oferta do Miguel e chegada ao Jardim em 16/10/2008.

Indicações de cultivo: Planta originária do continente americano. É perene, sempre-verde chegando a formar um arbusto de 1 metro de altura. A floração dá-se, normalmente, de Março a Maio mas poderá florir novamente no final do Outono. Necessita de uma posição soalheira. O solo deve ter boa drenagem pois a planta é sensível ao excesso de água. Os arbustos devem ser podados antes do Inverno para que rebentem por baixo na Primavera seguinte. Propaga-se por sementeira feita na Primavera ou por estacas de rebentos semi-lenhosos durante toda a época de crescimento.

Uso culinário: Como indica o seu nome comum, as folhas da Salvia elegans cheiram a ananás e podem ser usadas como aromatizante, sobretudo em doçaria mas também em refrescos, batidos, saladas, gelados e licores, bem como em pratos de porco e legumes. Pode ser usada fresca ou seca. A cozedura destrói o seu aroma, por isso deve ser adicionada a pratos quentes apenas no final do processo de confecção.

Sinónimo botânico: Salvia rutilans Carr.

10 comentários:

ameixa seca disse...

Que interessante... sálvia-ananás desconhecia completamente. Deve dar um toque especial aos doces :)

Maluxa disse...

Tao verdinha :)))
...

Miguel disse...

É impressionante como eu não sabia muita coisa que aqui escreveste acerca da Salvia elegans. Sei que ela está em óptimas mãos.(apesar de ter andado perdido valeu imenso a pena xD)

Miguel disse...

P.S:Ah, eu adoro o cheiro desta planta, não é fantástico? consta que as flores são muito bonitas também, mas aquele cheiro é mesmo ananás! Quando a vi fiquei mesmo a pensar com o é q era possivel existir uma planta com aquele cheiro? x)

Mar.garida disse...

Muito interessante! Tanta coisa que desconheço. Deve dar um sabor especial aos alimentos :)

Jardineira aprendiz disse...

Pois é, eu subscrevo o Miguel, ela tem um cheiro tão agradável que apetece comer. Em relação às flores são vermelhas, mas não são muito vistosas, e como floresce no fim do verão, a planta já está um pouco 'cansada', e já não está tão bonita (bem, pelo menos as minhas, que não são regadas).

Espero que estejas um pouquinho mais animada!
:)

Miguel disse...

Agora estou preocupado com a minha Salvia elegans, porque a transplantei e as folhas estão muito murchas...=S. Tenho mesmo de ter cuidado, ela já está tão grande, tenho medo que não sobreviva...

Hazel disse...

Que grande coincidência ter nascido na Floresta Negra. Fiquei encantada por saber isso!

Beijinhos

Dama do Lago disse...

Ameixa: de facto :)! Num destes dias tens de incluí-la numa das tuas receitas ;)!

Maluxa: vamos á ver se consegue adaptar-se à varanda e continuar assim verdinha...

Miguel: ai, isso é que não é nada boa notícia... Espero que ela recupere! O transplante de uma planta que vive no chão é sempre uma violência imensa para ela. Tens de ser cuidadoso, escolher a época certa para o fazer e verificar se a espécie em questão tolera a mexida - é que há várias que não suportam de todo! Esta nem sei, não encontrei a informação em lado nenhum.

Margarida: o sabor deverá ser menos intenso do que o cheiro mas, mesmo assim, estou desejosa de experimentar - talvez no fim-de-semana!

Jardineira: Estou mais animada, sim... ou, pelo menos, não estou tão triste. A tristeza também não ajuda nada, não vale a pena ficar no vale das sombras por demasiado tempo.

Hazel: Coincidência?

Miguel disse...

Pois Dama, estou um bocado assustado porque não sei bem o q se pode fazer.Ela de inicio recuperou bem e voltou a ficar com as folhas muito boas. De repente murchou um pouco...Estou preocupado...pode ser q recupere. A minha lúcia-lima recuperou bem do transplante q lhe fiz, e diz-se q é normalmente na época das chuvas q se deve fazer.