sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Mais do que um prémio...


A minha companheira Hazel achou que eu merecia este prémio. Fico muito honrada! Habitualmente não dou seguimento a "correntes" mas penso que esta, vinda de onde veio, é especial...

O selo vem acompanhado de uma pequena tarefa, nomeadamente a de construir um acróstico a partir do nosso nome. Para quem não sabe, um acróstico é um poema cujas letras iniciais de cada verso compõem, por sua vez, palavras ou frases. 

Sempre amei as palavras e as palavras sempre me ajudaram a dizer o impronunciável...

Assim sendo, cá vai o acróstico e um pouco de mim:

Danço no
Abismo até que a
Madrugada chegue,
Amando cada
Despertar  
Onde as
Lágrimas caídas
Aparecem como água doce,
Gloriosa, em forma de
Orvalho.

Querida Hazel, muito obrigada pelo prémio - isto de caminhar juntas tem muito que se lhe diga! Obrigada também pelo pretexto para escrever poesia, pois é algo que já não faço muitas vezes.

Finalmente e, como nada é perfeito, não vou passar a "batata quente" a nenhum blog em particular (peço desculpa aos puristas das correntes!). Sei que muitos dos meus visitados não têm tempo nem disposição para coisas destas, além de que, para ser justa, teria de passar este selo a muuuuuuitas pessoas, algumas das quais nem andam pela blogosfera.

3 comentários:

ameixa seca disse...

Que belo poema com o teu nome :) Muito bem!

Maluxa disse...

Ola Dama do Lago :)
Vim fazer mais uma visitinha ao Jardim :D
Gostei mto do poema ..
Ja ando a tratar do meu cantinho , kuando tiver la as florinhas aviso te :)

Abraço
Maluxa ***

Hazel disse...

Querida Dama do Lago, que lindo, lindo... palavras preciosíssimas e encantadoras. Perto disto, o meu acróstico é uma VERGONHA... ;-)

Obrigada pelo comentário de apoio naquele assunto chato.

Já lá fui espreitar o novo blog. Então esses talentos todos andavam escondidos, que desperdício. Ainda bem que vieram à tona.

Plantas, poemas, artesanato... cresce a minha admiração por si.

Beijos.