quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Kalanchoe blossfeldiana Poelln.

Nomes comuns: Calanchói, Calancói, Calanchoé, Flor-da-fortuna, Calandiva

Nada menos que dez plantinhas, salvas do caixote do lixo. Foram consideradas demasiado feias para poderem ser vendidas ou utilizadas em trabalhos de jardinagem e assim, por serem "imprestáveis" e estarem a ocupar espaço, iam ser deitadas fora. Quando as recolhi estavam em muito mau estado. Limpei-as de folhas e troncos mortos, lavei-as bem com jactos de água e adicionei terra nova aos vasos. Por serem tantas e da mesma espécie, resolvi numerá-las, de modo a facilitar o acompanhamento de cada uma ao longo do tempo. Fotos de 17/09/2008:

Aqui estão todas, à chegada ao novo lar:


Número 1 - Amarela simples:


Número 2 - Vermelha dobrada:


Número 3 - Rosa simples:


Número 4 - Fucsia dobrada:


Número 5 - Tem as flores em botão. A cor é clara, talvez branco. Suponho que é dobrada:


Número 6 - Esta é a maior. Está sem flores:


Número 7 - Está sem flores:


Número 8 - Está sem flores:


Número 9 - Está sem flores:


Número 10 - Está sem flores:


Exemplares: Chegados ao Jardim em 17/09/2008.

Indicações de cultivo: Esta planta é originária de África e de Madagáscar. É suculenta, muito rústica, de folhas com margens dentadas e chega aos 30 cm de altura. As suas flores podem ser simples (com 4 pétalas) ou dobradas (com muitas pétalas), ocorrendo em várias cores diferentes como, por exemplo, vermelho, amarelo, laranja, rosa e branco. As variedades de flores dobradas são chamadas Calandivas. Dá-se bem em vasos e floreiras, tanto em exteriores como em interiores, desde que apanhe algumas horas de sol directo. Quando se encontra totalmente exposta ao sol, as suas folhas podem adquirir uma tonalidade avermelhada. É resistente ao calor, ao frio, ao vento e a períodos de seca. O solo deve ser fértil e ter boa drenagem. As folhas e as flores não devem ser molhadas, porque podem apodrecer. O mesmo se aplica à rega que deve ser feita com moderação, duas vezes por semana durante o Verão e uma vez no Inverno, regando até a água chegar ao prato. Deve ser limpa regularmente das flores e folhas que vão ficando murchas. Não necessita mais do que uma adubação anual, de preferência com um fertilizante rico em fósforo. A propagação faz-se muito facilmente a partir de rebentos retirados das plantas adultas e colocados na terra. 

Curiosidades: O Calanchói é popularmente conhecido como "Flor da Fortuna e da Felicidade", sendo habitualmente oferecido entre amigos e parentes. 

Sinónimos botânicos: Kalanchoe globulifera var. coccinea H. Perrier

12 comentários:

Hazel disse...

Ihhhhhhhh...... que grande achado!!
Que sortuda, Dama do Lago!!!
São lindas!

Art e Bijux disse...

ohhh tantas!!! Que lindas!
Ainda bem que estas plantinhas conseguiram uma nova oportunidade de vida! :)
* * *

Hazel disse...

Querida Dama do Lago, tenho um prémio para si no meu blog. Eu sei que já o recebeu antes, mas continua a merecê-lo! Que se há-de fazer?

Dama do Lago disse...

Hazel: quem me dera poder dar-lhes um lar mais confortável mas a varandinha está muito cheia. A minha casa parece um hospital de plantas e quase todos os dias me aparece mais uma a precisar de colo. Obrigada pelo prémio... novamente ;)!

Art e bijux: Bem vinda ao meu Jardim :)!

ameixa seca disse...

As minhas depois de terem sido atacadas por uma praga estão a recuperar muito bem... com novas folhinhas. Espero que as tuas se habituem bem ao novo lar ;)

NELIO disse...

Olá dama do lago,estive a ver de um em um e fez-me recordar aqui á uns anos eu comprei um colecção com algumas cores e de todas a mais fácil de tratar e que pelos vistos proliferou mais foi a de cor branca......são muito senciveis á humidade,atenção um pouco de sol agradecem...boa sorte ,beijinhos.....

daniela disse...

Olá encantadora de flores!
Como você está? :)

Tenho certeza de que esta postagem foi para mim!
Eu tenho três vasinhos com essa planta, só que das cores amarela, rosa e branca, mas não nasce flores. Vai ver ainda não é a época delas nascerem.

Eu tenho que colocar mais terra nos vasos também, mas não sei exatamente que tipo de terra devo colocar. Você fez algum preparo especial para elas?

Dama do Lago disse...

Ameixa: Estas plantas costumam ser muito resistentes. Quando lhes aparecer alguma praga, experimenta dar-lhes duches de pressão. Passados alguns dias com este tratamento não deverão sobrar bichos pois as folhas lisas e cerosas não deixam que eles se escondam. Só deves ter o cuidado de deixar sempre os vasos a escorrer bem, nunca os metas dentro de pratos e certifica-te que estás a usar um substrato com boa drenagem.

Nelio: Devem ficar lindas, todas floridas :)! Por aqui aguardo as surpresas das que não têm ainda flores.

Daniela: Elas gostam de solo com boa drenagem. Para tal, misturo areão de aquário com substrato para plantas, daquele normal, na proporção de uma parte para duas. Costuma resultar - pelo menos ainda nenhuma se queixou!

daniela disse...

Obrigada, Dama do Lago!! Tentarei fazer isso por aqui.

beijos!

Anónimo disse...

OLA DAMA DO LAGO,ESTOU MUITO FELIZ EM ACHAR O SEU BLOG. TENHO MUITAS PLANTAS E AINDA ESTOU ME ORIENTANDO MELHOR NA INTERNET PARA SABER COMO CUIDAR DE CADA UMA DELAS.SALVEI VOCE NOS FAVORITOS E GOSTARIA MUITO DE QUANDO TIVER ALGUMA DUVIDA PODER CONTAR COM VOCE.

Dama do Lago disse...

Olá Anónimo, bem vindo ao Jardim :)! Estou sempre disposta a ajudar no que puder.

Anónimo disse...

Olá!!!Estou muito preocupada pois tenho uma linda flor da fortuna ela esta no momento repleta de flores, so que á mais ou menos 1 mês apareceu em suas folhas como se fossem ciscos brancos pequenos não é pulgão e percebi que seus brotinhos estão murchos não entendo muito de plantas o que devo fazer??? desde já muito obrigada