domingo, 18 de Novembro de 2007

Sansevieria trifasciata Prain

Nome comum: Espada-de-são- Jorge, Rabo-de-lagarto, Língua-de-sogra


Exemplares (vários): Pés com alguns anos e uma história atribulada. Há cerca de quatro ou cinco anos, foram as sobras do desbaste de uma planta muito maior. Na altura, os que tinham um pouco de rizoma não foram para o lixo mas também não foram cuidados. Estiveram dentro de água, dentro de sacos, fora da água e da terra, cobertos de pó das obras, à seca extrema e, por fim, dentro de um tupperware com um pouco de areão e água ocasional (da chuva). Sobreviveram a tudo. Anos depois vieram para a este Jardim onde têm um vaso só para eles :)

Indicações de cultivo: Herbácea de resistência extrema, excelente para jardins de baixa manutenção. O seu crescimento é um pouco lento. Devem ser cultivadas em pleno sol ou meia-sombra, em vasos ou em maciços e bordaduras. Resiste tanto à estiagem, como ao frio e ao calor, além de ser pouco exigente quanto à fertilização. Multiplica-se por divisão de touceiras, formando mudas completas com folhas, rizoma e raízes.

Observações: É uma planta de larga utilização na cultura popular, sendo recomendada como protector espiritual.

Sinónimos botânicos: Sansevieria laurentii, Sansevieria trifasciata var laurentii, Sansevieria guineensis Jacq., Sansevieria zeylanica Willd.

2 comentários:

Hazel disse...

Há que tempos que gostava de ter uma Espada de São Jorge para proteger a entrada da nossa casa, mas nunca encontro à venda, e nem tive ainda a sorte de encontrar no lixo.
No entanto, farto-me de as ver por aí, na entrada de casas e prédios.
Se eu "subtrair" uma folha, será que ela pega? Meto em água ou logo na terra? Ou para pegar tem que ter raiz?

Obrigada pela ajuda
Bjs

Dama do Lago disse...

Só pela folha acho que não vai lá, penso que só com um pedaço de rizoma. Mas não seja por isso, teria todo o gosto em oferecer-lhe um pezinho se houver maneira de nos encontrarmos.