terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Tarolo

Este post vem a propósito do tarolo da Hazel. Mais uma vez, achei graça como duas pessoas que não se conhecem conseguem ter tanta coisa em comum, até estes pormenores espatafúrdios...

Voltando ao cepo, este (para variar) não foi encontrado no lixo. Foi comprado como lenha, a peso, pela módica quantia de 1,60€, quando eu era aprendiz de ourives. O objectivo era ele servir de apoio para os repuxados, trabalhos de cinzel e forja (martelada forte, com a benção de Hefesto!). Acontece que, a dada altura, tive de fazer uma pausa na joalharia e o cepo deixou de servir para o propósito original, no entanto, não deixou de ter préstimo - até porque eu seria incapaz de deitar fora um pedaço de árvore com tanta personalidade. Recordo-me de o escolher, lá do meio de tantos outros, só porque me encantei com as suas linhas fluidas - lembraram-me certas peças de design moderno, sendo, ao mesmo tempo, da pré-história...  

Digamos que ele me "chamou"... Apresento-vos o meu cepo:


Hoje em dia é parte integrante do Jardim e encontra-se, como se vê, a dar apoio à Calathea amabilis. Com o tempo, deixou de ser uma mesa de trabalho e passou a ser uma espécie de altar. De uma forma ou de outra, acabou por voltar à "floresta" :)...

8 comentários:

Hazel disse...

Ah.... que lindo tarolo!!
heheheheheh

Adorei o post!
Acho que está tão bonito aí com as plantinhas e a pirâmide de... ametista?, que não poderia estar em melhor recanto.

A foto ficou linda. Encantadora mesmo.

P.S. - Estou de volta! Yes!

Hazel disse...

Vim aqui outra vez para mostrar o tarolo ao meu marido ehehehehe

- Anda cá ver o tarolo da Dama do Lago, dizia eu ao meu marido.

Já falo de si como se fôssemos velhas amigas.

É muito engraçado, é como se espreitasse para dentro da sua casa pela fechadura, e o chamasse para vir ver também.

Ah, e ele também achou piada ao cepo.

Para a próxima vez que quiser/precisar de um, não vale a pena comprar; na Serra de Sintra encontra-se com alguma facilidade, embora agora estejam sempre molhados. Nada que umas boas horas de Sol não resolvam.

Beijinhos

ameixa seca disse...

Agora vejo muitos mas é para irem parar às lareiras. Ficam muito bonitos assim a decorar os recantos :)

clau disse...

Este seu cepo me recordou do tempo que eu ainda fazia a dentista e, no meio de minhas fundiçoes, de trabalhos odontologicos, sempre inseria algum item de "joalheria" que me escapava de fazer...
Tb ali tinhamos um "mini-cepo", no nosso laboratorio, pq as marteladas eu sò dava em alguma cirurgia de dente incluso, na clinica mm, rss.
Bjs!

Dama do Lago disse...

Hazel: Sim, a pirâmide é de ametista :). Sabe, às vezes passa-me cada imagem pela cabeça... Estava a imaginar a Hazel e o seu Marido como duas crianças as espreitar à janela da casa de chocolate! Looolll! Mas agora fora do delírio, quando quiser deixar de espreitar pelo buraco da fechadura, tenho as portas e janelas todas abertas ;)!

Ameixa: Este também era para a lareira mas calhou vir parar às mãos desta estranha criatura...

Clau: Nem imaginava que os dentistas usavam o cepo! Normalmente relaciona-se este objecto com ourives... ou carrascos!

Jardineira aprendiz disse...

É giríssimo, e cheio de carácter! E de repente lembraste-me de uns pobres abandonados que eu deixei esquecidos a um canto... como eles estariam felizes se fossem tratados assim ;)

(Aqui chamamos-lhes cepos!)

Espaço do João disse...

Querida Amiga.
Como gosto muito de bricolage, encontrei um cepo de sobreiro, todo carcomido no centro. Acrescenteina base outro tronco,ficou com cerca de 60 Cm de altura, coloquei no meio de modo invisível um candeiro de fibra de vidro rotativa a cores e, um tampo de vidro bizelado em oval. Ainda não está completo, pois falta dar-lhe o tratamento final. Para isso terei de desmontá-lo novamente peça por peça. Com um naperom em cima e uma jarra de flores, vai ficar uma bela mesa de centro. Quando estiver pronto farei uma postagem do mesmo. Era para ser inaugurada este Natal, mas o tempo não permitiu.

Aproveitando a ocasião desejo-vos um Natal feliz e acolhedor.

Dama do Lago disse...

Jardineira: Às vezes basta olhar as coisas de outro ângulo. Da próxima vez já sabes, os cepos são amigos ;)!

João: Isso vai ficar uma peça muito bonita, não tenho dúvidas! Vou estar atenta para ver o resultado final :)! Feliz Natal para si também!