terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Dracaena sanderiana Sander ex Mast.

Nomes comuns: Dracaena, Dracena, Dracena-fita, Bambu-da-sorte

Foto de 02/12/2008:


Exemplar: Planta salva do lixo e trazida para o Jardim em 02/12/2008. As folhas superiores estão descoloradas, penso que deve ter estado exposta a sol directo ou a holofotes muito fortes.

Indicações de cultivo: É uma planta originária das florestas tropicais da África ocidental e que pode formar um pequeno arbusto até metro e meio de altura. Gosta de temperaturas amenas (acima dos 15ºC), meia-sombra e bastante humidade. O sol directo pode queimar as folhas, tornando-as amarelas ou descoloradas. É sensível a água com demasiado cloro, flúor ou sódio. Ao usar água da torneira, convém deixá-la ao ar por uma noite antes de a usar na rega. A planta pode sobreviver muito tempo dentro de uma jarra com água, no entanto, esta não é a sua condição ideal. Em condições apropriadas poderá florir no Outono, Inverno ou início da Primavera. Propaga-se por estacas colocadas em água.

Uso ornamental: Desta espécie criam-se os "Bambus-da-sorte", simples, retorcidos ou espiralados, muito utilizados em jarras altas e arranjos florais. As formas elaboradas do tronco podem ser obtidas tendo em consideração o lado de onde vem a luz e rodando pacientemente a planta ao longo do tempo, para que ela, buscando a claridade, cresça na direcção pretendida. Evidentemente, este método requer bastante paciência. Como se trata de uma planta relativamente resistente e sem necessidade de muita manutenção, tornou-se popular como planta para ambientes hostis, ou seja, espaços onde ninguém lhes prestará cuidados, com ar condicionado, falta de luz, pouca ventilação, etc. Note-se que a planta, apesar de resistir e sobreviver muito tempo nestes ambientes, estes causam-lhe sofrimento dificilmente crescerá, acabando sempre por definhar lentamente e morrer.

Cuidados: Manter fora do alcance dos animais domésticos pois pode ser tóxica para eles.

Outros usos: Como foi dito, este é o famoso "Bambu-da-sorte" ou "Lucky bamboo" que, na verdade, não tem qualquer relação com os verdadeiros bambus. São utilizados no Feng Shui como símbolo de prosperidade através da união dos Elementos Água e Madeira. Quando são uma oferta, habitualmente recebem um laço vermelho, simbolizando o Elemento Fogo. Na cultura chinesa, estas plantas são muitas vezes dadas para desejar saúde, longevidade, paz e prosperidade ou para celebrar tudo o que é novo (casa nova, negócio novo, inaugurações, etc.), bem como para energizar ambientes e dissipar fluxos negativos.

Segundo a tradição, a quantidade de "Bambus" colocados dentro de uma jarra tem influência no significado que transmitem, a saber:

2 pés - Sorte
3 ou 6 pés - Felicidade
5 ou 7 pés - Saúde
8 pés - Prosperidade
9 pés - Fortuna
21 pés - Benção divina

A forma mais divulgada é a de 3 pés, sendo que a "Felicidade" engloba todas as outras bençãos. 

5 comentários:

Celia disse...

Olá dama do lago, há uns dias atrás quie responder à sua oferta de lhe mandar um email, mas não sei qual é o seu endereço. Pode por favor mandar-me um a mim para celia_cerdeira@hotmail.com. Realmente estou interessada em adoptar algumas das suas plantas. Fico então a aguardar o email. Muito obrigada.

Roderick disse...

Também detesto ver plantas que foram deitadas ao lixo.
Se puder, levo-as e salvo-as

clau disse...

Nossa...haja espaço para tantas plantinhas que foram salvas...!
Menos mal que por aqui é raro ver alguém que jogue planta fora.
Mas, mm que seja raro tb, nao se pensa 2 vzs para cortar uma arvore, o que é uma coisa que me corta o coraçao...
Fazer o que, nao é...?
Bjs!

Dama do Lago disse...

Celia: já enviei ;)!

Roderick: bem vindo ao meu Jardim :)!

Clau: podemos sempre replantar...

Espaço do João disse...

Querida amiga.
Há 20 anos, trouxe essa espécie do Brasil. Foram vários troncos e dei alguns. Entretanto mudei de casa e, não quis trazê-lo para a nova morada.Acontece que dei um á minha comadre que ainda o conserva dentro de água.De tempos a tempos ela adiciona-lhe uma aspirina na água. Quando tem ramos novos ela deixa-os amadurecer, esgalha-os e dá a outras pessoas.Também há quem chame pau do Brasil e, encontra-se em abundância nesse país. Engraçado que se cortar essa planta pelo meio., obtém duas, a que estiver plantada e a que cortou. Claro que a parte que foi cortada tem de ser plantada.